Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
1º Concurso de Queijos Artesanais supera expectativas e terá novas edições
O 1º Concurso de Queijos Artesanais do Rio Grande do Sul foi realizado na Casa de Cultura Mário Quintana na última sexta-feira, dia 27.
Assessoria/Emater
por  Assessoria/Emater
31/05/2022 20:57 – atualizado há 20 horas
Continua depois da publicidadePublicidade

O 1º Concurso de Queijos Artesanais do Rio Grande do Sul foi realizado na Casa de Cultura Mário Quintana na última sexta-feira (27/05). Estavam inscritos 99 queijos, superando a expectativa dos organizadores. O objetivo do concurso é “valorizar a produção artesanal de queijo e aproximar o consumidor dos produtores”, segundo a extensionista da Emater/RS-Ascar Bruna Bresolin. Com o sucesso do evento, a perspectiva é que se torne periódico.

Participaram queijarias artesanais com produção de até 500 kg de queijo/dia, de todo Rio Grande do Sul. A maioria delas é assistida pela Emater/RS-Ascar e fazem parte do Programa Estadual de Agroindústria Familiar do governo estadual. Junto à Instituição, o evento foi organizado pela Associação Gaúcha de Laticinistas e Laticínios (AGL). Quatro categorias de queijos foram avaliadas: colonial, colonial temperado, artesanal serrano e autorais.

O queijo artesanal serrano da Agroindústria Familiar Bolicho do Chapéu, de Flávio Scheifler e Elisana de Lucena, em São Francisco de Paula, recebeu medalha de prata. Scheifler diz que a premiação é muito importante e valoriza o queijo serrano produzido pela família. “Eu estou nessa lida desde a minha infância, desde guri eu sei fazer queijo, aprendi na família, com uma tia, e sou a terceira geração na produção”, conta. Ele também destaca a importância do apoio que recebe da equipe da Emater/RS-Ascar. “Eles estão sempre presentes junto com a gente, e estamos sempre aprendendo muito com eles e melhorando cada vez mais o nosso modo de fazer. O saber-fazer a gente sabe, mas a assistência da Emater é muito importante”, afirma.

A Somacal, uma queijaria familiar de propriedade de Sirlei e Marcelo Somacal, em Farroupilha, recebeu três premiações: uma medalha de ouro pelo queijo colonial ao vinho, e duas medalhas de prata pelos queijos colonial parmesão e colonial normal.

Criada há 15 anos, a partir da participação no Curso de Laticínios ofertado pela Emater/RS-Ascar no Centro de Treinamento de Agricultores de Fazenda Souza (Cefas), em Caxias do Sul, o empreendimento foi evoluindo, melhorando a estrutura, lançando novos produtos, conquistando muitos clientes e alavancando as vendas, seja nas feiras que participa no RS, com apoio da Emater, ou em outros estados, e também pela localização privilegiada, próximo ao Santuário de Caravaggio, em Farroupilha.

“É uma trajetória de conquistas, de muito sacrifício, de muita luta, e esse reconhecimento de ter três produtos premiados é muito importante, porque nós sempre primamos pela qualidade dos produtos, então nós ficamos muito felizes”, declara Somacal, agradecendo à Emater/RS-Ascar e AGL.

O evento teve patrocínio do Sebrae/RS, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), GlobalFood, CAP-LAB, IROOTS, Sicoob, Fermentech e Tetrapak, além do apoio da Secretaria Estadual da Cultura, Casa de Cultura Mário Quintana, RS Criativo, Lola Bar, Revista do Queijo, Pizzato Vinhas e Vinhos, Faculdade de Gastronomia da UFCSPA e Chapecó Soluções Industriais.

Abaixo, o resultado do concurso:

MEDALHA SUPER OURO

Queijaria Monterra (Caxias do Sul) - queijo colonial premium com maturação superior a 120 dias

MEDALHA DE OURO

  • Queijaria Monterra (Caxias do Sul) - queijo colonial
  • Queijaria Alvorada Missioneira (Canela) - queijo colonial com maturação superior a 120 dias
  • Queijaria Três Montes (Triunfo) - queijo autoral Flor
  • Queijaria Monterra (Caxias do Sul) - queijo colonial premium com maturação superior a 120 dias
  • Queijaria Sopro do Minuano (São Francisco de Paula) - queijo artesanal serrano
  • Queijaria Três Montes (Triunfo) - queijo autoral Poente
  • Queijaria Terroir da Vigia (Santana do Livramento) - queijo autoral doble chapa
  • Queijaria Somacal (Farroupilha) - queijo colonial ao vinho

MEDALHA DE PRATA

  • Queijaria Terroir da Vigia (Santana do Livramento) - queijo autoral Etchekoa
  • Queijaria Cichelero (Carlos Barbosa) - queijo colonial ao vinho
  • Queijaria Pelizzari (Bom Jesus) - queijo artesanal serrano
  • Queijaria Tradição (Nova Petrópolis) - queijo autoral
  • Queijaria Bolicho do Chapéu (São Francisco de Paula) - queijo artesanal serrano
  • Queijaria Ventana (Boa Vista do Incra) - queijo autoral
  • Queijaria Somacal (Farroupilha) - queijo colonial parmesão
  • Laticínio Vitória (Antônio Prado) - queijo colonial cultura italiana
  • Queijaria Somacal (Farroupilha) - queijo colonial normal
  • Queijaria Bella Vista (São Borja) - queijo colonial premium
  • Queijaria Cichelero (Carlos Barbosa) - queijo colonial temperado

MEDALHA DE BRONZE

  • Queijaria Nova Alemanha (Ivoti) - queijo autoral com carvão vegetal
  • Laticínio Beija Flor (Carlos Barbosa) - queijo colonial
  • Queijaria Terroir da Vigia (Santana do Livramento) - queijo autoral Etchekoa leite cru
  • Queijaria Dorf (Teutônia) - queijo colonial 60 dias
  • Queijaria Dorf (Teutônia) - queijo colonial premium
  • Queijaria Monterra (Caxias do Sul) - queijo colonial reserva
  • Queijaria Ruppenthal (Gramado) - queijo colonial temperado chimichuri
  • Queijaria Gioda e Baptista (São Francisco de Assis) - queijo autoral defumado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE