Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Esporte
Com gol de Borja, Grêmio vence o Flamengo, no Maracanã
Tricolor superou o time carioca por 1 a 0, chegando a 22 pontos na competição
Correio do Povo
por  Correio do Povo
19/09/2021 22:35 – atualizado há 14 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O Grêmio conseguiu quebrar a sequência ruim contra o Flamengo, neste domingo no Maracanã, e venceu uma partida essencial na luta contra o rebaixamento. Com um gol no lance final do primeiro tempo, garantiu o 1 a 0 e ficou mais perto de deixar o Z4.

O Tricolor repetiu a tática de deixar o Flamengo com a bola e tentar encaixar bem as linhas defensivas. Em bons contragolpes pelas pontas, Vanderson e Ferreira, principalmente, acionavam Borja com perigo na área.

Borja foi soberano na área para marcar de cabeça | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação CP

A primeira boa chance veio aos 17. Alisson fez boa jogada pela direita e chuveirou na área. Borja conseguiu abrir espaço na marcação, mas cabeceou fraco e sem direção.

Dois minutos depois, foi a vez de Ferreira fustigar. Ele ensaiou o drible na esquerda, cortou para dentro e chutou cruzado da quina da área. A bola fez uma bela curvas, numa jogada característica do atacante, mas voou sobre a trave.

Os cariocas responderam aos 27, numa jogada em que Michael ganhou escanteio. No cruzamento, a bola ficou viva e o zagueiro Léo Pereira pegou o rebote de voleio. A bola quicou contra o chão e encobriu o travessão tricolor.

O Flamengo foi para a pressão e, aos 36, Chapecó teve que fazer uma sequência de boas defesas. Primeiro, Vitinho mandou um chute cheio de veneno da entrada da área e o goleirão tirou de tapa sobre o gol. Na cobrança do escanteio, Leo Pereira aparou com um testaço forte o arqueiro tricolor se esticou no canto para espalmar.

O problema para os donos da casa é que Borja estava calibrando seu gol. Aos 41, ele fez o pivô na pequena área e girou para o chute, exigindo a primeira defesa efetiva de Diego Alves. Na segunda bola, ele não chegou. Ferreira fez boa jogada e levantou com açúcar para o colombiano subir sozinho e fulminar as redes de cabeça. Era o 1 a 0 de sonho para o Tricolor antes do intervalo.

Os donos da casa ensaiaram uma arrancada contra o prejuízo no começo da segunda etapa, mas os comandados de Felipão reduziram bem os espaços. O maior susto veio com o goleiro Chapecó.

Após uma saída esquisita na área, ele colidiu contra Rodrigues e começou a passar mal, com um impacto na barriga. Foi substituído por Brenno, então.

O goleiro da seleção olímpica foi logo testado, aos 12 minutos. Vitinho fez boa jogada na esquerda e, com todo mundo marcado, tentou por cobertura. Brenno estava atento e com dois passos para trás recolheu firme.

Gabigol tentou aos 17, mas faltou pontaria. Ele construiu boa jogada no contra-ataque e acionou Michael. O meia foi marcado por Vanderson e devolveu para um chute de primeira do goleador. Só que a bola subiu demais.

A equipe gremista só foi ensaiar fustigar o gol adversário aos 33, em falta sofrida por Borja no pivô. Vanderson tentou a cobrança direta, mas saiu muito torto pela direita. Borja reclamou enquanto pedia na área.

Rodrigues ainda teve que salvar aos 39 minutos. Bruno Henrique chutou da entrada da área, com endereço certo, mas o zagueirão botou o pé na frente e despachou. Aos 45, Brenno foi o salvador, ao aparar chute no cantinho de Kennedy.

Já nos acréscimos, Borja teve a chance de ampliar para o Grêmio, de pênalti. Léo Pereira conseguiu a cobrança na marca da cal depois de disputar com o Léo Pereira do Flamengo, que botou a mão na bola. O colombiano cobrou no canto esquerdo, mas Diego Alves voou para defender. Foram intermináveis 10 minutos de tempo extra, mas o Tricolor conseguiu segurar a vitória surpreendente.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...