Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
Expointer 2021 – Sopro do Minuano é a primeira queijaria gaúcha a receber o Selo Arte
Antes do Selo Arte, esses produtos artesanais de qualidade não podiam ser comercializados além de seus Estados de origem, o que trazia prejuízos para produtores e consumidores.
Assessoria/Emater
por  Assessoria/Emater
10/09/2021 18:28 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Durante a visita ao Pavilhão da Agricultura Familiar, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, fez a entrega oficial do primeiro e único Selo Arte à Queijaria Sopro do Minuano, empreendimento de José Luís e Inês Cardoso de São Francisco de Paula. O casal produz Queijo Artesanal Serrano há 42 anos. E a vocação vem de família, do bisavô em comum deles.

“Esse Selo Arte vai nos permitir abrir as porteiras. Agora teremos uma produção maior e um equilíbrio de mercado para se tornar mais autossustentável”. 
Foto: Rogério Fernandes

O evento contou com a presença da superintendente do Mapa no Rio Grande do Sul, Helena Rugeri, e do presidente e diretor Técnico da Emater/RS, Edmilson Pelizari e Alencar Rugeri.

De acordo com a extensionista da Emater/RS-Ascar de São Francisco de Paula, Lilian Ceolin, o Selo Arte permite a venda dos alimentos, como lácteos e cárneos, produzidos de forma artesanal em diversos estados, abrindo oportunidade para o produtor incrementar sua renda. “É também uma garantia de que o produto foi fabricado conforme características e métodos tradicionais ou regionais próprios, além de seguir as boas práticas agropecuárias e de fabricação”.

O Ministério da Agricultura estabeleceu os critérios para a comercialização interestadual dos produtos com base no cumprimento das exigências sanitárias e dos requisitos de excelência de produção artesanal, que evidenciam o vínculo cultural e territorial. Os estados e o Distrito Federal são responsáveis pela concessão do Selo Arte e pela fiscalização dos produtos, cabendo ao Mapa coordenar a implementação da política e realizar a gestão do sistema de concessão e controle do Selo.

Cada selo tem um número de rastreabilidade para identificação do produtor, data e local de fabricação do produto. Antes do Selo Arte, esses produtos artesanais de qualidade não podiam ser comercializados além de seus Estados de origem, o que trazia prejuízos para produtores e consumidores.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...