Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Foto: Joel Vargas/ALRS
Cidade
HST de Erechim assina termo aditivo com o Estado para leitos de UTI e rede de urgência e emergência
Para o prefeito Paulo Polis, o aditivo do contrato serve como ferramenta de segurança para que o município continue a prestar os serviços para os usuários do SUS.
Ascom
por  Ascom
17/06/2021 16:11 – atualizado há 11 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Na tarde desta quinta-feira (17) o prefeito de Erechim, Paulo Polis e o diretor Executivo da Fundação Hospitalar Santa Terezinha, Rafael Ayub assinaram, de forma eletrônica, juntamente com a secretária da Saúde do Estado, Arita Bergmann, o termo aditivo do contrato com a Secretaria Estadual da Saúde do Governo do Rio Grande do Sul.

Também estiveram presentes durante a assinatura, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza, o deputado estadual, Gilberto Capoani, a presidente da Câmara de Vereadores, Ana Oliveira, o líder de Governo, vereador Fifo Parenti e o diretor Técnico do Santa Terezinha, Celso Lago.

De acordo com o documento serão repassados R$ 1.395.776,80 (de forma retroativa de janeiro a maio de 2021) e incremento de R$ 279.155,36 (mensal no contrato a partir de junho de 2021). Com a nova contratualização, a entidade de saúde receberá por serviço R$ 200 mil para abertura de portas da rede de urgência e emergência e R$ 79.155,36 para qualificação de oito leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto.

Foto: Joel Vargas/ALRS

Município seguirá cobrando o Estado no incentivo hospitalar

Para o prefeito de Erechim, Paulo Polis, o aditivo do contrato serve como ferramenta de segurança para que o município continue a prestar os serviços para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). “Esta assinatura é uma conquista e também uma garantia para que os servidores, prestadores de serviço e fornecedores possam realizar seu trabalho. Afinal, sabemos que o Santa Terezinha é o maior plano de saúde de média e baixa renda na região. Porém, seguiremos cobrando do Estado o incentivo hospitalar geral para que o nosso hospital tenha a equiparação com as demais casas de saúde do mesmo porte no Rio Grande do Sul”, afirma o prefeito.

Segundo o diretor Executivo do Santa, Rafael Ayub, o aditivo do contrato ainda não dá estabilidade para a gestão do hospital. Ele somente assegura os serviços prestados. “Com certeza ainda vamos seguir com a nossa cobrança pelo incentivo hospitalar geral para a nossa casa de saúde. Porém, esse aditivo do contrato trará benefícios a todos os usuários do hospital. Creio que o Governo do Estado, a partir da 11ª Coordenadoria Regional de Saúde e demais atores, saberá identificar e reconhecer a importância do Santa Terezinha”, declara o diretor Executivo do Hospital.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...